Hérnia de Disco

Definição

A coluna vertebral é composta por vértebras, em cujo interior existe um canal por onde passa a medula espinhal ou nervosa. Entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares, estão os discos intervertebrais, estruturas em forma de anel, constituídas por tecido cartilaginoso e elástico cuja função é evitar o atrito entre uma vértebra e outra e amortecer o impacto.

Os discos intervertebrais desgastam-se com o tempo e o uso repetitivo, o que facilita a formação de hérnias de disco, ou seja, a extrusão de massa discal que se projeta para o canal medular através de uma ruptura da parede do anel fibroso. O problema é mais freqüente nas regiões lombar e cervical, por serem áreas mais expostas ao movimento e que suportam mais carga.

Causas

Fatores genéticos têm um papel muito mais forte na degeneração do disco do que se suspeitava anteriormente.

Sofrer exposição à vibração por longo prazo combinada com levantamento de peso.

Cargas compressivas repetitivas colocam a coluna em uma condição pior para sustentar cargas mais altas aplicadas diretamente após a exposição à vibração por longo período de tempo, tal como dirigir diversas horas.

Entre fatores ocupacionais associados a um risco aumentado de dor lombar estão:

  • Trabalho físico pesado
  • Postura de trabalho estática
  • Inclinar e girar o tronco freqüentemente
  • Levantar, empurrar e puxar
  • Trabalho repetitivo
  • Vibrações
  • Psicológicos e psicossociais

Tipos de Hérnia

  • Protrusas: quando a base de implantação sobre o disco de origem é mais larga que qualquer outro diâmetro.
  • Extrusas: quando a base de implantação sobre o disco de origem é menor que algum dos seus outros diâmetros ou quando houver perda no contato do fragmento com o disco.
  • Seqüestradas: quando um fragmento migra dentro do canal, para cima, para baixo ou para o interior do forâmen.

Sintomas

Parestesias (formigamento) com ou sem dor na coluna, geralmente com irradiação para membros inferiores ou superiores, podendo também afetar somente as extremidade (pés ou mãos). Esses sintomas podem variar dependendo do local acometido.

Quando a hérnia está localizada no nível da cervical, pode haver dor no pescoço, ombros, na escápula, braços ou no tórax, associada a uma diminuição da sensibilidade ou de fraqueza no braço ou nos dedos.
Na região torácica elas são mais raras devido a pouca mobilidade dessa região da coluna,  mas quando ocorrem os sintomas tendem a ser inespecífico. Pode haver dor na parte superior ou inferior das costas, dor abdominal ou dor nas pernas, associada à fraqueza e diminuição da sensibilidade em uma ou ambas as pernas.

A maioria das pessoas com hérnia de disco lombar relatam uma dor forte atrás da perna e segue irradiando por todo o trajeto do nervo ciático. Além disso, pode ocorrer diminuição da sensibilidade, formigamento ou fraqueza muscular nas nádegas ou na perna do mesmo lado da dor.

Tratamento

Medicamentos, repouso nas crises, orientação postural, fisioterapia e alongamento muscular. A pessoa também pode utilizar uma cinta, que ajuda a imobilizar e dá conforto, ou recorrer à acupuntura. Entretanto, quando esses tratamentos se mostram ineficazes, o paciente passa por uma cirurgia. Algumas pessoas podem até se curar sem nada, mas esse processo pode durar muito tempo.

Cirurgia nos casos graves

Os métodos cirúrgicos evoluíram muito e procedimentos minimamente invasivos apresentam bons resultados. Há equipamentos muito modernos, como microcóspios e até navegadores computadorizados que dão o local exato da intervenção, com o mínimo de riscos para a pessoa. A cirurgia é simples e em 2 ou 3 dias a pessoa já está andando novamente.

Tratamento Fisioterapêutico

Fisioterapia Manual, mesa de tração eletrônica, mesa de descompressão dinâmica. Estabilização Vertebral e Exercícios de Musculação. Esse tratamento visa melhorar o grau de mobilidade músculo-articular, diminuir a compressão no complexo disco vértebras e facetas, dando espaço para nervos e gânglios, fortalecer os músculos profundos e posturais da coluna vertebral através de exercícios terapêuticos específicos enfatizando o controle intersegmentar da coluna lombar, cervical, quadril e ombro.

Como prevenir

Preste atenção à postura!! Não carregue peso de maneira errada. Além disso, as atividades físicas de baixo impacto — alongamento e fortalecimento da musculatura, tanto abdominal, quanto posterior da coluna são as mais indicadas. São atividades que estabilizam a coluna e reduzem a força para frente ou para trás. Hidroginástica, caminhadas, esteiras com velocidade lenta, exercícios localizados com pouco peso e alongamentos.


Referências, acesso em 06 de Maio de 2010.

http://www.herniadedisco.com.br/doencas-da-coluna/hernia-de-disco

http://www.ortopediaesaude.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=30&Itemid=51

http://www.drauziovarella.com.br/Sintomas/4811/hernia-de-disco

Anúncios

4 Responses to Hérnia de Disco

  1. rodrigo says:

    Meu nome é Rodrigo, sou fisioterapeuta, tenho 29 anos, e com 23 anos de idade apareceram as dores na região lombar, fiz a ressonância magnética, e foi constatado 3 protusões discais, o meu ortopedista havia dito que eu teria que operar, mas como um bom fisioterapeuta decidi bater de frente com ele, com artigos científicos, estudos, novas técnicas, pois gostaria de tentar o tratamento conservador.
    Começou então a minha romaria, RPG, acupuntura, massoterapia, tração, fiz todas as terapias, e nada de melhorar a minha dor, foi quando descobri em meio a estudos e algumas técnicas, quais eram os músculos que realmente importavam para serem fortalecidos, enfim comecei a fazer pilates focando esses músculos, e exercícios específicos para a coluna, fiz o curso, hoje sou professor de Pilates, não tenho mais dores, e o médico que queria me operar, hoje indica pacientes para o meu studio de Pilates,sucesso garantido, sei que posso ajudar muitas pessoas, então peço a gentileza que se houver interessados a saber mais informações, mandem mensagens, entrem em contato, gostaria de poder ajudar mais a pessoas!
    Agradeço o espaço pois é extremamente importante as pessoas entenderem sobre esse tema, e antes de optarem pela cirurgia, tentarem o tratamento conservador, pode valer muito a pena!

    @primepilatesstudio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: