Lesões causadas por Smartphones

O avanço da tecnologia nos traz conforto, praticidade e comodidade, mas pode custar caro. E não falo do custo para ter os aparelhos, falo das lesões que esses podem trazer pelo uso excessivo e de forma incorreta.

Especialistas alertam que o uso cada vez mais frequente de smartphones, está provocando o aparecimento de novas lesões nas mãos de seus usuários, pois exige uma movimentação maior do dedo polegar, o que pode gerar lesões conhecidas como textingtendinitis. O termo é tão novo e desconhecido que ainda não foi traduzido para o português.

Uma pesquisa canadense, conduzida pela Universidade de Waterloo, que avaliou a interferência do smartphone na saúde das mãos, em 2011. Dos 140 usuários do telefone analisados, 84% apresentavam dores nas mãos – e os polegares eram os mais atingidos. O abuso no uso do aparelho também pode estar relacionado a quadros de estresse. Um estudo publicado pela Sociedade de Fisioterapeutas do Reino Unido concluiu, ao analisar 2.010 profissionais, que quase dois terços das pessoas continuam trabalhando no caminho de volta do trabalho ou em casa por meio de aparelhos como o smartphone e tablets: foram, em média, duas horas extras por dia.

A articulação mais atingida é a carpo metacarpiana do polegar, devido o acionamento dos comandos na tela ocorre um excesso de atrito do movimento circular deste dedo, gerando microlesões nos tendões e resultando em inflamações. O dedo acaba enfrentando um ritmo maior do que foi feito para enfrentar.

Mas existem outras regiões que também sofrem, como a cervical (cabeça e pescoço) devido o posicionamento para levar o olhar à tela;  o punho e a mão que dão suporte ao equipamento, ou seja, que seguram o tablet ou o smartphone, por exemplo.

As consequências pelo uso constante destes equipamentos podem se traduzir em lesões por esforço repetido,  a famosa LER, e ainda, a hérnia de disco cervical, ambas, incapacitantes. Se não cuidadas em tempo, poderão se transformar em lesões irreversíveis que necessitam de exames, tratamentos onerosos e cirurgias.

Para evitar tais problemas aí vão algumas dicas:

  • Se não houver necessidade imediata de comunicação por mensagem, deixe para usar no teclado do computador que é sempre melhor;
  • Evite digitar com a mesma mão que segura o celular,  apoie-o;
  • Alterne o uso com o dedo indicador (sem excesso para não causar lesões nesse dedo também);
  • Ative o sistema que “adivinha”o que você vai escrever;
  • Mantenha postura correta dos braços, pescoço e ombros;
  • Em caso de necessidade do uso excessivo destes aparelhos, procurar profissionais que orientem nos exercícios que fortaleçam e alonguem as mãos e outras regiões do corpo;
  • Se não houver necessidade do uso excessivo, evite!
     
    Cristiane Arruda – Fisioterapeuta Flexibile 
Anúncios