Tendinite

Primeiro vamos entender o que é um tendão.

Tendão  é uma estrutura resistente de tecido conjuntivo fibroso que  conecta os músculos  aos ossos. É responsável por mover as articulações do corpo quando ocorre a transmissão de força da contração muscular. Existem tendões por todo corpo, que são capazes de suportar grande tensão e de realizar movimentos em várias direções.

O que é Tendinite?

O nome  tendinite significa inflamação do tendão,  na verdade o que ocorre na maioria dos casos é uma inflamação ao redor do tendão, chamada de tenossinovite , pois ela provoca uma inflamação na bainha do tendão. É um tipo de tendinopatia (doença do tendão), muitas vezes confundida com a tendinose (fase crônica) que é mais comum, tem sintomas similares, mas requer um tratamento diferente.

Causas

Como tudo na vida não pode ser usado em excesso, com o tendão não é diferente.  Os fatores mecânicos como a sobrecarga, esforços prolongados e repetitivos podem desenvolver a Tendinite. Fatores químicos também são grandes causas de inflamação, assim como a desidratação, alimentação inadequada e toxinas.

Sintomas

Dor e edema de intensidade variável; Graus variados de dificuldade de movimento e diminuição da força muscular, levando a diminuição da massa muscular (hipotrofia).

Tratamento

O tratamento consiste no uso de antiinflamatórios, repouso e  fisioterapia. Orientações para evitar a mecânica que gerou a lesão e recomedações sobre aplicação de bolsas de gelo.

É importante realizar tratamento correto para que o processo inflamatório não se torne crônico (tendinose) – fase onde ocorre rupturas das fibras dos tendões, processo de calcificação, grande limitação de movimentos, mais dor e dificuldade de realizar as atividades de vida diária.

Ao menor sinal de dor procure orientação médica e/ou de um Fisioterapeuta.

Tendinites mais comuns:

  • Tendinite do supra espinhoso
  • Tendinite da porção longa do bíceps
  • Tendinite do tendão de aquiles
  • Tendinite calcária do ombro
  • Epicondilites lateral e medial

Previna-se!!!

  • Evite movimentos repetitivos e/ou prolongados, realize  pausas freqüentes no trabalho e varie os movimentos realizados
  • Alongue a musculatura para diminuir a pressão gerada pela retração muscular
  • Pratique exercícios regularmente de forma correta
  • Diminua o excesso de peso, não fume e evite bebidas alcoolicas
  • Evite o uso inadequado de medicamentos que podem enfraquecer os tendões

Cristiane Arruda- Fisioterapeuta

Anúncios